of 22

marioconsultor@hotmail.com

Title: Apresenta o do PowerPoint Author: JORGE PEREIRA OTERO Last modified by: mario Created Date: 4/17/2002 9:19:49 PM Document presentation format
0 views22 pages
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Documenttranscript
Title: marioconsultor@hotmail.com 1 AUDITORIA CONTÁBIL
  • marioconsultor_at_hotmail.com
  • 2012
  • 2 BIBLIOGRAFIA BÁSICA E COMPLEMENTAR - ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Auditoria um Curso moderno e Completo. São Paulo Saraíva, 1990. - ATTIE, William. Auditoria Conceitos e Aplicações. São Paulo Atlas, 1984 e posteriores. - FRANCO, Hilário MARRA. Auditoria Contábil, São PauloAtlas, 2001. - SÀ, Antonio Lopes de. Curso de Auditoria. São Paulo Atlas, 2002. SITES RECOMENDADOS Conselho Federal de Contabilidade - CFC www.cfc.org.br Conselho Regional de Contabilidade de MG- CRCMG www.crcmg.org.br Inst ituto Brasileiro dos Auditores Independentes- IBRACON www.ibracon.com.br Federação Internacional de Contadores IFAC www.ifac.org Comissão de valores Mobiliários CVM www.cvm.gov.br Conselho Nacional de Normas Contábeis IASB www.ifrs.org 3
  • ORIGEM DA AUDITORIA EXTERNA
  • EVOLUÇÃO DO SISTEMA CAPITALISTA
  • SURGIMENTO NO SÉCULO XV OU XVI NA ITÁLIA
  • RECONHECIMENTO OFICIAL NA ITÁLIA EM 1581
  • EMPRESAS FECHADAS PERTENCIAM A GRUPOS FAMILIARES
  • EXPANSÃO DO MERCADO E CONCORRÊNCIA
  • EXPANSÃO DO NEGÓCIO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO.
  • 4
  • ORIGEM DA AUDITORIA EXTERNA
  • APRIMORAR CONTROLES INTERNOS
  • NECESSIDADE DE CAPITAÇÃO DE RECURSOS JUNTO A
  • TERCEIROS
  • INFORMAÇÕES CONTÁBEIS CONFIÁVEIS
  • Fonte Hernandez Peres Júnior, José /Auditoria de Demonstrações Contábeis/
  • 5
  • CONCEITO DE AUDITORIA
  • TÉCNICA AUTÔNOMA DENTRE AS TÉCNICAS DA CIÊNCIA CONTÁBIL
  • EXAME DE DOCUMENTOS, LIVROS E REGISTROS
  • INSPEÇÕES
  • OBTENÇÃO DE INFORMAÇÕES E CONFIRMAÇÕES INTERNAS E EXTERNAS
  • 6
  • AUDITORIA INTERNA SURGIMENTO
  • NECESSIDADE DO ADMINISTRADOR DAR MAIOR ÊNFASE AOS CONTROLES INTERNOS
  • LIMITAÇÕES DA AUDITORIA EXTERNA (superficial, tempo curto na empresa)
  • AUDITORIA OPERACIONAL
  • POSIÇÃO HIERÁRQUICA DENTRO DA ORGANIZAÇÃO
  • 7 AUDITORIA INTERNA NA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 8 AUDITORIA INTERNA NA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DE UM GRUPO DE EMPRESAS 9 PRINCIPAIS DIFERENÇAS
  • AUDITOR INTERNO
  • É empregado da empresa auditada
  • Menor grau de independência
  • Executa auditoria contábil e operacional
  • Maior volume de testes
  • AUDITOR EXTERNO
  • Sem vínculo empregatício
  • Maior grau de independência
  • Executa apenas auditoria contábil
  • Menor volume de testes
  • 10 PRINCIPAIS DIFERENÇAS
  • AUDITOR INTERNO
  • Objetivos
  • Verificar se as normas internas estão sendo seguidas
  • Aprimorar e criar novas normas
  • Auditoria em todas área da empresa
  • AUDITOR EXTERNO
  • Objetivos
  • Emitir parecer sobre as demonstrações contábeis
  • Verificar se as demonstrações estão de acordo com os princípios contábeis e se esses princípios estão de acordo com o exercício social anterior.
  • 11
  • ÓRGÃOS RELACIONADOS COM OS AUDITORES
  • CVM Comissão de Valores Mobiliários
  • CRIADA PELA LEI 6.385/76
  • ÓRGÃO FISCALIZADOR DO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL
  • REGISTRO PRÉVIO DO AUDITOR INDEPENDENTE
  • ESTABELECE REGRAS E NORMAS CONTÁBEIS equivalência patrimonial, consolidação de demonstrações contábeis, reavaliação de ativos.
  • http//www.cvm.gov.br/ 12
  • ÓRGÃOS RELACIONADOS COM OS AUDITORES
  • IBRACON Instituto de Auditores Independentes do Brasil
  • FUNDADA EM 1971, SEM FINS LUCRATIVOS
  • FIXAR PRINCÍPIOS CONTÁBEIS
  • ELABORA NORMAS E PROCEDIMENTOS de auditoria externa e interna e de perícias contábeis
  • http//www.ibracon.com.br/ 13
  • ÓRGÃOS RELACIONADOS COM OS AUDITORES
  • CFC- Conselho Federal de Contabilidade
  • CRC Conselho Regional de Contabilidade
  • CRIADOS PELO DECRETO LEI N. 9.295 DE 1946
  • ENTIDADE DE CLASSE DOS CONTADORES
  • EXAME DE PROFICIÊNCIA E REGISTRO DOS CONTADORES
  • REGISTRO DE FIRMAS DE CONTABILIDADE E AUDITORIA
  • FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO CONTABILISTA
  • http//www.cfc.org.br/ http//www.crcmg.org.br/ 14
  • ÓRGÃOS REGULADORES DO EXERCÍCIO DA AUDITORIA
  • AUDIBRA Instituto dos Auditores Internos do Brasil
  • FUNDADA EM 1960, SEM FINS LUCRATIVOS
  • PROMOVER O DESENVOLVIMENTO DA AUDITORIA INTERNA
  • INTERCÂMBIO, REUNIÕES, CONFERÊNCIAS, DESENVOLVIMENTO DA PROFISSÃO , CONGRESSOS, DENTRE OUTROS.
  • http//www.audibra.org.br/ 15 Sobre IFAC
  • IFAC é a organização global da profissão contábil.
  • Trabalha com 164 membros e associados em 125 países e jurisdições, para proteger o interesse público, incentivando práticas de alta qualidade.
  • Desenvolve padrões internacionais sobre a ética, auditoria e educação
  • SOBRE IASB
  • O IASB é um organismo independente que emite Normas Contábeis, com base em Londres-Reino Unido
  • Tem a responsabilidade na edição de padrões contábeis. 
  • 16
  • RAZÕES QUE LEVAM UMA EMPRESA CONTRATAR
  • AUDITORES INDEPENDENTES
  • OBRIGAÇÃO LEGAL
  • INTERESSES DE ACIONISTAS
  • IMPOSIÇÃO DE CREDORES (bancos, fornecedores)
  • AQUISIÇÃO, INCORPORAÇÃO, FUSÃO E CISÃO DE
  • EMPRESAS
  • 17
  • VANTAGENS DA AUDITORIA CONTÁBIL
  • PARA A ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA
  • FISCALIZA A EFICIÊNCIA DOS CONTROLES INTERNOS
  • ASSEGURA MAIOR CORREÇÃO DOS REGISTROS CONTÁBEIS
  • OPINA SOBRE A ADEQUAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
  • DIFICULTA DESVIOS DE BENS PATRIMONIAIS E PAGAMENTOS INDEVIDOS DE DESPESAS
  • 18
  • PARA A ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA (Continuação)...
  • POSSIBILITA A APURAÇÃO DE OMISSÕES NO REGISTRO DAS RECEITAS, NA REALIZAÇÃO OPORTUNA DE CRÉDITOS OU NA LIQUIDAÇÃO OPORTUNA DE DÉBITOS
  • CONTRIBUI PARA OBTENÇÃO DE MELHORES INFORMAÇÕES SOBRE A REAL SITUAÇÃO ECONÔMICA, PATRIMONIAL E FINANCEIRA DA EMPRESA AUDITADA
  • APONTA FALHAS NA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA DA EMPRESA E NOS CONTROLES INTERNOS.
  • 19
  • PARA OS INVESTIDORES E TITULARES DO CAPITAL (SÓCIOS)
  • CONTRIBUI PARA MAIOR EXATIDÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
  • POSSIBILITA MELHORES INFORMAÇÕES SOBRE A REAL SITUAÇÃO ECONÔMICA, PATRIMONIAL E FINANCEIRA DA EMPRESA AUDITADA
  • ASSEGURA MAIOR EXATIDÃO DOS RESULTADOS APURADOS.
  • PARA O FISCO
  • PERMITE MAIOR EXATIDÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
  • ASSEGURA MAIOR EXATIDÃO DOS RESULTADOS APURADOS
  • CONTRIBUI PARA MAIOR OBSERVÂNCIA DAS LEIS FISCAIS.
  • 20
  • LIMITAÇÕES DA AUDITORIA CONTÁBIL
  • Não deve ser considerada como imune a imperfeições ou a falhas
  • Encontra suas limitações no momento em que as inconsistências detectadas assumem um caráter não contábil,
  • Ex. A auditoria na área de custos pode detectar anomalias através do confronto dos custos-padrão com os custos reais, porém, ela não é capaz de detectar se essa anomalia é fruto de um desenho de projeto de baixa qualidade ou de regulagem das máquinas deficiente.
  • Tais investigações escapam da auditoria contábil e partem para a auditoria operacional, para a auditoria administrativa e ainda para a auditoria de projetos.
  • Em vez de um exame em todos os registros, o auditor utiliza técnicas estatísticas e sua experiência para analisar amostras que representem a população e os registros mais relevantes, tudo em função da relação custo-benefício.
  • .
  • 21 EXERCÍCIO Nº 1 AUDITORIA
  • Cite com seus conhecimentos contábeis quais são os reflexos da auditoria sobre a riqueza Patrimonial nos seguintes aspectos
  • Aspecto Administrativo
  • Aspecto Fiscal
  • Aspecto Técnico
  • Aspecto Financeiro
  • Aspecto Econômico
  • Aspecto Ético
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks
    SAVE OUR EARTH

    We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

    More details...

    Sign Now!

    We are very appreciated for your Prompt Action!

    x